quinta-feira, 10 de setembro de 2015

158 Moradores de Borrazópolis e quatro cidades do Vale do Ivaí receberam as chaves da casa própria


Foram entregues, nesta quinta-feira (10), as chaves de casas populares para 158 famílias das áreas urbanas e rurais das cidades de Borrazópolis, Faxinal, Jardim Alegre e São João do Ivaí (92 urbanas). As casas foram construídas por meio da parceria do Governo do Paraná com o governo federal, através da Caixa Econômica e Banco do Brasil, e prefeituras. Os investimentos nos empreendimentos foram de R$ 5 milhões. 

O presidente da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Abelardo Lupion, destacou que o programa de moradias no Paraná é destaque nacional. "O governo Beto Richa foi o maior construtor de casas da história do Paraná. Fomos o estado que mais entregou casas, com destaque para as moradias rurais. Vamos continuar com boas perspectivas de beneficiar ainda mais famílias carentes do nosso estado", disse. 

MAIS OITO MIL - Lupion ressaltou, ainda, que a Cohapar iniciará na próxima semana a publicação de editais de licitação para a construção de oito mil unidades em todo o Paraná. "É a primeira etapa dos programas que vamos desenvolver. Não ficamos uma semana sequer sem entregar casas. Temos todo o apoio do governador Beto Richa para continuarmos esse programa de sucesso", afirmou. 
PRESENÇAS - Participaram das entregas Carlos Eduardo Marques Fernandes, gerente geral da agencia da Caixa de Faxinal; Maurício Bueno, coordenador da Região Metropolitana de Apucana, o deputado estadual Artagão Júnior; além de técnicos das prefeituras, da Emater e da Cohapar. 

BORRAZÓPOLIS - Na cidade, foram entregues 23 moradias para famílias de pequenos agricultores. As casas fazem parte do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) e foram viabilizadas pela parceria do Governo do Paraná, através da Cohapar, Seecretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento e Emater, Governo Federal e prefeitura. Os investimentos foram de R$ 655 mil. 


O prefeito, Adilson Lucchetti, destacou que as moradias ajudam a manter o homem no campo. "Foi um projeto muito bem executado e que ajudam aquelas pessoas que estão no sítio e muitas vezes não têm condições de construir uma casa digna. Graças a essa parceria que temos com os governos estadual e federal vamos ajudar a segurar estas famílias na área rural", disse. 

Francisco Caldeira Isidoro, 42 anos, mora com a esposa, Lúcia de Fátima Dias, 42, e a filha Franciele, 16, em uma casa precária no sítio. Eles vivem com da renda da produção de milho, soja, mandioca e verduras, mas contaram que sozinhos não conseguiriam construir uma moradia de alvenaria. "A gente até pensava, mas não tinha condições. Tinha vontade, mas não dava. Por isso ficamos morando aqui nessa casa velha. Agora nossa vida vai mudar porque teremos mais conforto", afirmou Francisco. 

FAXINAL - Foram entregues 15 moradias rurais com investimentos de R$ 427 mil do PNHR. Levi Ruths Terezio, vice-prefeito, disse que a parceria é muito boa porque permite aos agricultores optarem pela permanência na zona rural. "A gente vê a alegria destas pessoas e sabemos que agora não vão sair daqui para buscar uma vida melhor na cidade", disse. 

Cleverson Bento Borges, 28, mora com a mãe e um irmão em uma pequena casa de madeira bastante precária. "Estava em péssimas condições, o banheiro era ruim, os quartos pequenos, difícil de limpar por causa do piso bruto. Mas agora temos um lugar decente pra descansar depois de um dia de trabalho pesado", disse. 

JARDIM ALEGRE - O residencial José Pachuski, com dez moradias urbanas, foi construído com recursos de R$ 453 mil. As famílias têm renda de até três salários mínimos e as moradias têm 36 m², 41 m² e 48 m². Já as 18 moradias rurais tiveram investimentos de R$ 513 mil. 

A prefeita, Neuza Pessuti Francisconi, agradeceu pela atenção que o município recebe do Governo do Paraná. "Sem o apoio efetivo que temos do governador Beto Richa não poderíamos ajudar todas estas famílias a mudar de vida e passar a viver com dignidade em suas casas próprias", afirmou. 

O residencial José Pachuski terá como padrinho a ONG "Sociedade Esportiva e Recreativa Amigos do Ivaí". O programa Amigos da Habitação permite que entidades e empresas façam trabalhos sociais nos conjuntos habitacionais entregues pela Cohapar. 

Douglas Rocha, representante da ONG, falou sobre a iniciativa de adotar o conjunto. "Nós trabalhamos com questões ambientais e vemos com bons olhos adotar estas famílias, que a partir de hoje terão uma vida digna. Vamos fazer um plantio de árvores frutíferas, trabalhar com a questão das fossas sépticas e painéis solares feitos com garrafas pet”, ressaltou. 

Rosangela Karas, 23 anos, dona de casa, vive com o marido, Vinicius de Oliveira, 20, servente de pedreiro, e a filha em uma casa de três cômodos. Eles gastam R$ 200 por de aluguel, um dinheiro que acaba fazendo falta no fim do mês. "Agora vamos poder investir na saúde e educação da nossa filha, sem contar que vamos pagar pelo que é nosso. É um presente", comemorou Vinícius. 

SÃO JOÃO DO IVAÍ - O residencial com 92 unidades atende famílias com renda de até três salários mínimos e recebeu investimentos de R$ 3 milhões. O prefeito, Fábio Hideki Miura, disse que o novo conjunto traz benefícios para todo o município. "As famílias permanecem na cidade e investem aqui. Com isso, melhoramos a economia local", disse. 

Suzani da Silva, 27 anos, vendedora de salgados, vai mudar com a filha Lunara de oito anos. Hoje, elas vivem em uma casa alugada, pela qual pagam R$ 200 mensais. "A gente não pode mexer em nada, se quiser colocar uma cortina tem que pedir autorização para o dono, nunca fica do nosso jeito. O principal é saber que essa casa é nossa para sempre, estou muito feliz", afirmou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário