sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa é preso por organização criminosa

Silval Barbosa nasceu em Borrazópolis no ano de 1961, ele teria liderado fraudes a benefícios fiscais do estado. Juíza afirmou em decisão que ele representa 'atentado à ordem pública'.




Texto de Renê Dióz do G1 de Mato Grosso: Proferida na última segunda-feira (14) pela juíza Selma Rosane Santos Arruda, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, a decisão que decretou a prisão preventiva do ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa (PMDB), na operação Sodoma, o aponta como o chefe de uma organização criminosa voltada à prática de fraudes na concessão de benefícios fiscais em troca de propina ou mediante extorsão. Segundo a defesa do ex-governador, a prisão preventiva decretada e os crimes imputados a ele são infundados. O ex-governador se entregou nesta quinta-feira.
Silval é natural de Borrazópolis, onde nasceu no ano de 1961.


Baseada em apuração da Polícia Civil e do Ministério Público (MP), a decisão da Sétima Vara não só apontou Silval Barbosa como líder de uma organização criminosa, considerando também que a prisão preventiva é necessária pela preservação das investigações, das provas e do andamento processual.
“Não há dúvida de que [Silval] atrapalhará na produção de provas durante a instrução criminal”, registra a juíza no texto da decisão, no qual também afirma que o ex-governador detém “alto grau de periculosidade” e representa um “verdadeiro atentado à ordem pública”.

Após dois dias sendo considerado foragido, o ex-governador se apresentou à juíza da Sétima Vara na tarde desta quinta-feira, em Cuiabá. Em seguida, ele foi levado para ser interrogado na Delegacia Fazendária (Defaz). Após o interrogatório, o ex-governador foi encaminhado para uma cela do Corpo de Bombeiros na capital. Ele ainda aguarda julgamento de um pedido de Habeas Corpus no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

CLICA AQUI E CONTINUE LENDO




SILVAL SE ENTREGA A POLICIA



O ex-governador do estado de Mato Grosso Silval Barbosa (PMDB) e que é nascido em Borrazópolis, se entregou à Justiça na tarde desta quinta-feira (17). Há dois dias ele vinha sendo considerado foragido pela Polícia Civil devido a um mandado de prisão preventiva em aberto que havia sido expedido pela Justiça na operação Sodoma, que investiga crimes de fraudes na concessão de incentivos fiscais do estado. Além do mandado de prisão preventiva, Silval Barbosa também teve mandados de busca e apreensão cumpridos na terça-feira em seu apartamento, na capital.

A apresentação do ex-governador à juíza Selma Rosane Santos Arruda, da Sétima Vara Criminal de capital, foi confirmada pelas assessorias de imprensa dele e do Poder Judiciário e, conforme divulgado, ele deverá ficar detido em uma cela em uma das unidades do Corpo de Bombeiros em Cuiabá.

Porém, entre a apresentação e a prisão, Silval Barbosa foi encaminhado no final da tarde para a sede da Delegacia Fazendária (Defaz) para ser interrogado a respeito dos indícios de crimes apurados na operação Sodoma.

De acordo com os advogados Ulisses Rabaneda e Valber Mello, que defendem o ex-governador, Silval Barbosa só não se apresentou anteriormente à Justiça porque encontrava-se fora da cidade.

Silval Barbosa (PMDB) se apresentou à Justiça e depois foi levado para depor na Delegacia Fazendária. (Foto: Reprodução / TVCA)
Silval Barbosa se apresentou à Justiça e depois foi levado para
depor na Delegacia Fazendária. (Foto: Reprodução / TVCA)
Silval Barbosa se entregou à Justiça enquanto ainda aguardava decisão sobre pedido de Habeas Corpus feito por sua defesa ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) para que pudesse se apresentar e prestar esclarecimentos nas investigações em liberdade.

Até o momento em que a apresentação do ex-governador foi confirmada nesta quinta-feira o andamento processual do pedido de Habeas Corpus não indicava a existência de qualquer decisão a respeito.

Em nota publicada na quarta-feira pela assessoria de imprensa do ex-governador, a defesa dele aponta que a prisão não possui fundamentos, que as imputações contra ele são "completamente infundadas" e que ele já havia se disponibilizado a prestar esclarecimentos sobre "fatos inverídicos" atribuídos à sua gestão perante diversos órgãos de controle.

Com informações do G1 Mato Grosso/ TV Centro América

Nenhum comentário:

Postar um comentário