quinta-feira, 15 de outubro de 2015

André Vargas é interrogado pelo juiz Sérgio Moro

Foto: Veja abril
O ex-deputado federal André Vargas foi interrogado nesta quarta-feira (14) pelo juiz federal Sérgio Moro em audiência de processo que responde por lavagem de dinheiro. Ele negou irregularidades na compra de um imóvel em Londrina, cuja negociação, segundo o Ministério Público Federal (MPF), serviu para esconder o recebimento de recursos de propina.
A esposa de André Vargas, Edilaira Gomes, também foi interrogada – ela aparece como a signatária da compra do imóvel e negou ter participado da negociação. Já o outro réu do processo, Leon Vargas – irmão do ex-parlamentar – preferiu ficar em silêncio.
Segundo André Vargas, que está preso no Complexo Médico-Penal do Paraná, o imóvel foi comprado por R$ 980 mil, que têm origem na venda de um sítio de Edilaira e nas economias do ex-parlamentar. “Eu trabalho desde os 12 anos (...) neste período eu tive rendimento de R$ 3,6 milhões”, afirmou Vargas. Ele negou ter recebido qualquer valor ilícito ao longo da vida.
Questionado sobre o motivo pelo qual a escritura do negócio foi feita no valor de R$ 500 mil, Vargas afirmou que foi um pedido do antigo proprietário, feito ao corretor imobiliário e aceito por ele. A versão difere da apresentada pelo ex-proprietário, o juiz Eduardo Appio, em depoimento à Justiça Federal no mês de agosto.

Clica aqui e continue lendo

Nenhum comentário:

Postar um comentário