quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Garoto Pedro Arthur de Borrazópolis está a um passo de se transformar em uma atleta profissional


REPÓRTER BERIMBAU - A cidade de Borrazópolis que conseguiu emplacar poucos atletas como profissionais ao logo dos seus mais de 60 anos, está orgulhosa com a história, ainda precoce, do Pedro Arthur Pereira Boro, de 13 anos. Desde de muito cedo, se percebeu que ele poderia ser um bom jogador de futebol, e o que não faltou, foi o apoio dos Pais e de algumas pessoas que fizeram a diferença para que um sonho pudesse ser realizado. Pedro Arthur, que já nasceu com nome de estrela, é filho da competente e dedicada servidora pública, lotada na Câmara Municipal, de Borrazópolis, a jovem Claudimeire Aparecida Pereira Boro, a "Meire", e seu esposo Silvano Miranda Boro; o casal ainda tem mais dois filhos, uma família que nasceu grande, e todos já são fãs e torcedores do Pedro Arthur que começa a trilhar uma história de sucesso. "Para nós, ele já é um vencedor; chegar onde chegou, já faz com que o consideramos um campeão, e o que vir pela frente, fica nas mãos de Deus, o qual agradecemos por tudo o que vem acontecendo na na vida do Pedro", disse a mãe Meire. A história do atleta começou ainda quando criança, pela sua paixão pelo futebol e o talento que sempre demonstrou. Até completar dez anos, algumas pessoas surgiram como anjos e colaboraram para que o garoto pudesse desenvolver. Entre os chamados anjos, citamos o conhecido "Dé", de Borrazópolis, um esportista, que já foi profissional e que se dedica voluntariamente para realizar o sonho de garotos e famílias que acreditam no poder do esporte. "O 'Dé', é uma pessoa que não temos palavras para agradecer por tudo o que ele tem feito, e com um detalhe, sem pedir nada em troca, apenas com o desejo de ajudar. Ele é um conselheiro, um pai, um irmão, enfim, um amigo que jamais esqueceremos", disseram os Pais a nossa reportagem. Outras pessoas, como um empresário de Apucarana, que em uma oportunidade serão citadas, também colaboraram. INÍCIO - No final do ano de 2012, Pedro Arthur, com 10 anos, foi um dos seis selecionados do observador Técnico do Coritiba Foot Bol Ball Club, da Capital do Estado, em uma avaliação técnica; em Jandaia do Sul, onde os atletas foram testados de uma forma bastante eficiente para identificar exatamente o seu potencial. Segundo o Professor Claudemir Marques, responsável pela Escola de Futebol "Jandaia Esporte Clube" que promoveu o evento nos dias 15 e 16 de dezembro daquele ano, mais de 250 atletas participaram no primeiro dia, destes, apenas 100 foram classificados para a segunda etapa, e em seguida a seleção dos seis melhores. Pedro foi o único com idade de 10 anos que conseguiu o feito. Depois dessa etapa, a luta da família não tem sido fácil; pois além do talento, que é fundamental, é preciso investimentos, com inúmeras viagens a Curitiba, onde ele passou a treinar e receber orientações no Atlético Paranaense, e viagens a outras cidades até fora do Estado. Em 2015, um professor que trabalha com o Atlético, propôs para os pais, que o garoto ficasse seis meses treinando em uma escola especial no Pernambuco. Com isso, Silvano, o pai, abandonou tudo em sua cidade, Borrazópolis, e ficou quatro meses no Estado do Pernambuco, ao lado do filho. Ao voltar de uma treinamento intenso, ele fez um teste em outra equipe, o Coritiba, e foi aprovado. Como tem apenas 13 anos, Pedro Arthur ficará como atleta monitorado até completar os 14 anos, o que acontecerá em junho de 2016, e em seguida deverá ser contratado, já como atleta profissional. Segundo o Coritiba, ele já tem condições de assinar o contrato, pelo talento raro que demonstra, e que isso só não aconteceu por causa da idade, ou seja, ele precisa atingir os 14 anos, mas tem um futuro promissor. "Borrazópolis ainda vai se orgulhar muito mais desse garoto. Guardem o nome: "Pedro Arthur", e uma dia vão o assistir como uma estrela do Futebol Brasileiro", disse um dos representantes do Coritiba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário