domingo, 1 de novembro de 2015

Restrição à pesca de espécies nativas começa neste domingo no Paraná

Foto: Correio do Paraná
O período de defeso nos rios e lagos do Paraná começa no domingo (1º) e se estenderá até o dia 29 de fevereiro de 2016. Durante a piracema, fica proibida a pesca de peixes nativos do estado. O objetivo é proteger as espécies, garantido a desova e a reprodução. Para este ano, no entanto, a pesca do dourado está liberada.
A restrição é instruída pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Ibama), por meio da Instrução Normativa nº 25/2009, e reforçada no estado pela portaria nº 242/2011, do Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

Entre as espécies que estão protegidas por esta restrição estão o bagre, o pintado, o lambari, o dourado e o jaú. A pesca fica permitida apenas para as espécies exóticas, como por exemplo, a carpa, a tilápia, o tucunaré, o apaiari.

Na piracema, quem for flagrado pescando ilegalmente poderá ser multado. O valor da sanção pode chegar a cerca de R$ 700 por pescador e mais de R$ 20 por quilo de peixe capturado. Segundo a Polícia Ambiental e o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), a fiscalização nos rios e lagos do estado será reforçada.

Tanto para a pesca amadora como para a profissional embarcada ou desembarcada é necessária a autorização emitida pelos órgãos federais. Pescar sem o documento também é considerado crime ambiental. A atualização dos cadastros de pescadores profissionais deverá ser realizada pela superintendência do Ministério da Agricultura no Paraná.

Nenhum comentário:

Postar um comentário