sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Jornal de Londrina encerra suas atividades

Jornal de Londrina
O Jornal de Londrina (JL), segundo maior veículo do Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCOM), anunciou que deixará de circular sua versão impressa a partir da próxima sexta-feira (18/12). 

Em nota oficial, o chefe de redação, Fábio Luporini, explicou que o fim da circulação do jornal teria sido motivado pela atual conjuntura econômica do Brasil. Nesta quinta (17/12), o site do periódico já foi retirado do ar. 


"É com tristeza que anunciamos o fim da circulação impressa e da operação digital do JL - Jornal de Londrina, fruto de uma série de fatores. Depois de 26 anos de atuação jornalística em Londrina e região, o jornal encerra suas atividades em meio à crise econômica que acomete o Brasil e uma reestruturação mundial pela qual atravessam os veículos de comunicação.Fundado em 1989 por iniciativa de empresários e idealistas, o JL ajudou a aumentar a pluralidade do cenário jornalístico local. Em 1999, o veículo foi adquirido pelo Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCOM). Hoje se encerra um ciclo. Foram duas décadas de participação ativa, independente, fiscalizadora e de busca pelo desenvolvimento pleno da sociedade.O JL fez grandes coberturas jornalísticas: casos de corrupção com repercussão nacional, furos de reportagem em níveis estaduais e muitas narrativas de empreendedores e bons exemplos locais. Também procurou ser o filtro londrinense para as notícias mais importantes do Paraná, do Brasil e do mundo. Amplificou assuntos locais para extrapolar as fronteiras físicas.Pautou sua atuação por valorizar Londrina e seus moradores, mostrando pessoas que se dedicaram a ajudar aos outros e empreendedores que transformaram o entorno da cidade ou do bairro com ideias inovadoras. O Prêmio JL Nossa Gente de Londrina é um exemplo disso. Durante cinco anos destacou pessoas que se dedicam a ajudar ao próximo. Exemplos que podem e devem ser seguidos.Durante a sua trajetória, o JL teve grandes momentos de liderança de circulação no plataforma impressa e extraordinário crescimento de audiência na plataforma digital. Entre os meios de comunicação, despontou como um dos que provocou os maiores engajamentos da região. Escutar os leitores foi sua marca. Inovou no formato, no método de distribuição e na linha editorial. Da sua equipe de jornalistas, grandes profissionais deixaram sua marca. Suas assinaturas são reconhecidas por grande parte da população e pela sociedade como um todo. E, apesar do franco crescimento de audiência e relevância, fruto de um trabalho sério e uma equipe competente, não resistiu à conjuntura econômica.O JL deixa de circular hoje. Entretanto, isso não significa que o GRPCOM deixará de continuar a sua missão de valorizar a nossa terra e a nossa gente, desenvolver a sociedade e lutar pela democracia. Embora o JL deixe de circular, continuamos a acreditar, por meio de outros veículos., dentre eles a RPC e a Gazeta do Povo,na solidificação da liberdade de expressão, da independência jornalística e da democracia. E Londrina tem um papel importante nesses fundamentos.O GRPCOM agradece aos leitores que acompanharam a trajetória do JL. Agradece ainda à dedicação do seus colaboradores de todas as áreas, assim como aos anunciantes e fornecedores, que foram parceiros e acreditaram no poder de um veículo independente. E deseja que, apesar das dificuldades, todos tenham um Feliz Natal, com votos de um ano novo promissor". por Fábio Luporini Chefe de Redação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário