sábado, 9 de janeiro de 2016

Jovem que foi confirmada como o primeiro caso de morte por dengue no Paraná tem familiares em Faxinal

Segundo informações postadas pelo Repórter Berimbau em seu Blog, a jovem que morreu por Dengue (sendo registrada a primeira morte por Dengue no Paraná) tem familiares que residem em Faxinal. VEJA A MATÉRIA:

BLOG DO BERIMBAU - A morte da universitária Karinna Patrezzi, de 25 anos, foi confirmada pela Secretária de Saúde (Sesa), inclusive a vítima era uma moradora de Paranaguá, Litoral do Estado, cidade em que se foi decretado estado de emergência devido ao mosquito Aedes aegypti,  tem familiares em Faxinal. Ela é filha de Eder Pratezzi e que já morrou  na cidade do Vale do Ivaí, inclusive ele é primo da Marlene Pratezzi, que é esposa do ex-prefeito de Faxinal  - Valdecir Poletini.    Eder se casou com Zenália da Silva Pratezzi, a "Zena", que é de Paranaguá, e há muito tempo eles estão naquela região. Marlene Pratezi partipava do velório, quando passou algumas informações sobre o ocorrido.   Karinna Patrezzi,  cursava Letras em Paranaguá, e não resistiu após quase uma semana internada. Vários amigos lamentam a morte na rede social Facebook. Em nota a  Secretaria Estadual da Saúde  informa que a paciente K.S.P, internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional do Litoral (HRL), em Paranaguá, morreu às 7h11 desta sexta-feira (8) por conta de complicações de um caso de dengue grave.   "A jovem, de 25 anos, moradora de Paranaguá, recebeu toda a assistência ambulatorial e hospitalar adequada para este tipo de caso, mas não resistiu ao agravamento do quadro clínico da doença. – K.S.P manifestou os primeiros sintomas de dengue no domingo (3) e foi atendida no Pronto Atendimento 24 horas da Vila Divineia, em Paranaguá. Ela se queixava de febre, dor de cabeça, vômito, tontura, diarreia, dor de garganta, dor muscular, dor nas articulações, dor abdominal, dor atrás dos olhos, tosse, falta de ar e perda de apetite. A paciente foi medicada, estabilizada e recebeu alta médica no mesmo dia. – Porém, dois dias depois, na terça-feira (5), K.S.P teve uma piora no quadro clínico, sendo atendida na Unidade de Saúde da Serraria do Rocha. O médico de plantão avaliou o caso e transferiu a paciente com urgência para o Hospital Regional do Litoral.  – No Hospital, K.S.P foi submetida a uma série de exames que confirmaram o diagnóstico de dengue. Logo em seguida, a paciente precisou ser encaminhada à UTI para receber cuidados mais especializados.    Na quarta-feira (6), K.S.P apresentou insuficiência renal, entre outras complicações graves e mesmo com todo suporte de terapia intensiva a paciente não respondeu bem ao tratamento e morreu no início da manhã desta sexta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário