sábado, 23 de janeiro de 2016

Polícia procura seis foragidos da Operação Cangaço

Estão foragidos Daniel Maia da Rocha Junior, Jean Stanelary Martins, Jucelio de França, Julio Jesse Cesar da Rocha, Luiz Iran de Oliveira, e Marcio dos Santos Bancks.
FOTOS: Secretaria de Segurança Pública do Paraná

Daniel Maia da Rocha Junior
Seis suspeitos de participar de uma quadrilha que roubou mais de 22 bancos e caixas eletrônicos, permanecem foragidos. As forças de segurança do Paraná continuam as investigações relacionadas a Operação Cangaço, deflagrada pelo Departamento de Inteligência do Estado do Paraná (Diep), conta com o apoio das Polícias Civil e Militar, na última quinta-feira (21). 

A operação tinha como objetivo cumprir 23 mandados de prisão. Um dos suspeitos, Fabiano de Jesus Pereira Ortis, 27 anos, considerado um dos líderes da quadrilha, foi morto durante a ação e outro suspeito, Amaral Ferreira Americano, 36, foi morto em setembro do ano passado, após trocar tiros com a polícia. Já Fernando Moraes, também um dos alvos, morreu antes de ser deflagrada a operação. Dos 21 mandados de prisão restantes, 15 pessoas foram presas e outras seis estão foragidas. Mais sete pessoas foram presas em flagrante. 

Jean Stanelary Martins
Estão foragidos Daniel Maia da Rocha Junior, Jean Stanelary Martins, Jucelio de França, Julio Jesse Cesar da Rocha, Luiz Iran de Oliveira, e Marcio dos Santos Bancks. Quem tiver informações sobre o paradeiro dos foragidos pode entrar em contato com as equipes policiais pelo telefone 181, que garante o anonimato. Também é possível acessar o site (www.181.pr.gov.br), clicando no meu ao lado esquerdo em "Faça a sua denúncia".

As investigações apontam que a quadrilha pode ter roubado quase R$ 4 milhões das instituições bancárias. Em algumas cidades os criminosos roubaram mais de um banco e até uma agência dos Correios. Os integrantes da quadrilha são suspeitos de crimes como associação criminosa, roubo, furto, tentativa de homicídio, cárcere privado, porte ilegal de arma de fogo de calibre restrito, receptação, tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e contrabando.

Jucelio de França
       OPERAÇÃO CANGAÇOApós o assalto a uma agência bancária na cidade de Borrazópolis, quando dezenas de pessoas foram feitas reféns numa modalidade criminosa conhecida como cangaço, até então inédita no Paraná, policiais civis e do Serviço Reservado do 5º Batalhão de Polícia Militar iniciaram a investigação e concluíram que esta quadrilha efetuou 22 roubos a banco.

A ação foi realizada em Ortigueira, Telêmaco Borba, Imbaú, Faxinal, Lerroville, Mauá da Serra e Londrina. De acordo com o balanço final, foram apreendidas 15 armas, sendo uma submetralhadora, além de pistolas calibre 12 e 40 e também de outros calibres.Também foram retirados de circulação carros, munições, farda camuflada, balança de precisão, pistolas, uma grande quantidade de cigarro,celulares, pendrive, máscaras e computadores.

Julio Jesse Cesar da Rocha
Mais de 200 policiais militares e civis das mais diferentes unidades de segurança como Cope (Centro de Operações Policiais Especiais), Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), Rotam (Rondas Ostensivas Tático Móvel), BPMOA (Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas), Choque e Denarc (Divisão Estadual de Narcóticos), policiais civis das subdivisões de Londrina, Apucarana e da Delegacia de Ortigueira, policiais militares do 5° Batalhão de Polícia, participaram da ação.





FORAM PRESOS (mandados): 

Luiz Iran de Oliveira
  Abel Pereira de Oliveira
  Agnaldo Henrique Colombo
  Antonio Edson da Conceição Santos Junior
  Carlos de Jesus Juskow
  Dinalva Barbosa da Silva
  Flávio Paraílio Sadzinzki
  Flávio Vaz
  Jucira Alves Ferreira
  Luciano Gonçalves dos Santos
  Roberson de Oliveira Bezerra
  Rodinelly Rodrigues Ferreira
  Rodrigo José Antunes Pinheiro
  Sebastião Aparecido dos Santos
  Sodré da Silva Rocha
  Wagner César de Oliveira Coutinho

Com informações da Secretaria de Segurança Pública do Paraná

LEIA TAMBÉM
Diep prende quadrilha suspeita de roubar 22 bancos no Vale do Ivaí e Paraná

Nenhum comentário:

Postar um comentário