domingo, 31 de janeiro de 2016

Quatro cidades do Vale do Ivaí está com risco de surto de dengue


Por Vanuza Borges em Tribuna do Norte - O último Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), divulgado nesta semana pela 16ª Regional de Saúde (RS) de Apucarana, é motivo de preocupação. São quatro cidades da região com risco de surto, quando a infestação do mosquito está acima de 4%: Bom Sucesso (5,76%), Borrazópolis (5,52%), Cambira (7,23%) e Rio Bom (7,11%). Outras doze cidades estão em situação de alerta, pois estão com infestação entre 1% a 3,9%. Apenas um município está em situação satisfatória. É Faxinal, que tem menos de 1% de infestação.

A maior presença do mosquito preocupa, ainda mais agora que a Região Norte do Paraná confirmou também o primeiro caso de zika vírus, que pode causar microcefalia. O infectado é um idoso de 68 anos, que já está em tratamento. A preocupação com o Aedes aegypti motivou uma campanha estadual, que será realizada no sábado de Carnaval (6). A mobilização “Hora H - Todos contra o Mosquito” visa conscientizar a população para ajudar no combate ao mosquito, em especial, na eliminação de criadouros (ver box).

A região da 16ª RS tem 16 casos de dengue confirmados desde agosto de 2015. São 11 autóctones (contraídos nos próprios municípios) e 5 importados. Apucarana (7 casos) e Jandaia do Sul (3 casos) são os municípios com maior número de ocorrências. Arapongas, Bom Sucesso, Faxinal, Kaloré, Novo Itacolomi e São Pedro do Ivaí apresentaram um caso cada.

O número até parece irrisório diante do registrado entre agosto de 2014 a julho de 2015, quando foram confirmados na 16ª RS 5.390 casos da doença, sendo 5.289 autóctones e 101 importados. Porém, o chefe da Divisão da Vigilância em Saúde da 16ª RS, Marcos Costa, alerta que o período mais crítico da doença está por vir. “No ano passado, o volume de casos tornou mais expressivo a partir de dezembro e alguns municípios entraram em situação de epidemia a partir de março”, recorda.

Em 2015, Borrazópolis, Marilândia do Sul, Rio Bom, Califórnia e Mauá da Serra registraram epidemia de dengue. Um óbito, em Borrazópolis, foi confirmado por causa da doença no âmbito da 16ª RS.

Costa avalia que o avanço da infestação do Aedes aegypti é reflexo também das fortes chuvas que caíram sobre a região nos últimos dias, que aliadas ao calor da estação, criam o ambiente perfeito para a proliferação do mosquito.

Diante deste quadro, ele pede a colaboração da população no combate ao mosquito da dengue, não deixando recipientes com água parada no quintal, por exemplo. Até o último dia 26 foram confirmados cinco óbitos em todo o estado, quatro somente em Paranaguá. Ao todo, o Paraná já confirmou 2.203 casos de dengue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário