sexta-feira, 11 de março de 2016

Ministério Público pede a prisão preventiva de Lula

O Ministério Público de São Paulo pediu a prisão preventiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O documento, que está sob sigilo de Justiça, foi publicado no portal jurídico Jota. A promotoria afirma que Lula atentou contra a ordem pública ao criticar a atuação da força tarefa da Operação Lava Jato.

O Ministério Público paulista usa reportagens de jornais para acusar Lula de movimentar uma rede violenta de apoiadores e de influenciar os pronunciamentos e atos da presidenta Dilma Rousseff. Além disso, a instituição afirma ter testemunhas que ligam o ex-presidente e outras 15 pessoas a irregularidades na negociação de imóveis entre a construtora OAS e a Bancoop, Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo.

A denúncia pede a prisão preventiva de sete investigados: João Vaccari Neto, Léo Pinheiro, Fábio Yonamine, Roberto Moreira Ferreira, Ana Maria Érnica e Vagner de Castro, além do ex-presidente Lula. A Justiça ainda vai decidir se aceita os pedidos de investigação e de prisão.

Em nota, o Instituto Lula acusa o promotor Cássio Conserino de usar o cargo para fins políticos e de ser parcial ao antecipar a decisão de denunciar Lula antes mesmo de ouvir o ex-presidente. Acrescenta que o Ministério Público possui documentos que provam que Lula não é proprietário nem de tríplex no Guarujá nem de sítio em Atibaia, e tampouco cometeu qualquer ilegalidade.

Procuramos o Palácio do Planalto, mas até o fechamento desta edição, não obtivemos resposta.
Com informações da EBC- Radioagencia Nacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário