sábado, 23 de abril de 2016

Prazo para Cadastramento Ambiental Rural termina em cinco de maio

No Paraná mais de 67% das propriedades já foram cadastradas no sistema que permitirá a regularização ambiental das áreas rurais. Os dados são IAP, o Instituto Ambiental do Paraná, responsável pelo CAR, o Cadastro Ambiental Rural, no Estado. O Cadastro é obrigatório a todos os produtores, mesmo para aqueles que já estavam em conformidade com a lei ambiental anterior. Proprietários de imóveis rurais de todo o país têm até cinco de maio para inscreverem as propriedades no CAR. Quem perder o prazo, perde também os benefícios previstos na nova Lei Florestal Brasileira. Após o prazo final, os proprietários que não aderiram o sistema perdem os benefícios do Novo Código Florestal, como por exemplo a isenção das multas e exigências para quem desmatou antes de 2008. Além disso, o agricultor não pode obter licenciamentos ambientais para o imóvel e perde financiamento agrícola. No Paraná devem ser 15 milhões de hectares cadastrados, área que corresponde a 371.063 imóveis, de acordo com o Sistema de Cadastro Ambiental Rural. Desse total, 251 mil estão registrados. Em número de propriedades, o Paraná é o segundo no Brasil, atrás de Minas Gerais. Proprietários que têm pendências ambientais no imóvel como desmatamentos em Área de Preservação Permanente ou em Reserva Legal, devem aderir ao Programa de Regularização Ambiental no momento do cadastramento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário