quarta-feira, 29 de junho de 2016

Bandidos estão aplicando golpes e usando nomes de moradores de Borrazópolis

Dois casos inusitados aconteceram nessa semana em Borrazópolis, e segundo informações que foi publicada pelo repórter Berimbau da Rádio Nova Era, o que mais chama atenção é que golpistas estão usando nomes e documentos de pessoas honestas de nossa cidade para dar golpes em várias empresas e pessoas.

O primeiro caso aconteceu no dia 28/06/16 com o agricultor Marinaldo Cruz, cuja família tem um sítio no Bairro Salto Fogueira. Ele ficou surpreso após que um oficial de justiça chegou em sua residência para oficializar que sua filha de nome Talita, havia sido condenada por envolvimento em um acidente na Capital do Estado no ano de 2010. "Eu fiquei surpreso, porque em 2010, no horário do tal acidente, minha filha estava estudando em uma Escola de Borrazópolis, e tinha apenas 11 anos, e nunca esteve no local onde os acusadores disseram que ela estava. Outro detalhe, a justiça condenou uma criança a revelia sem que soubéssemos", disse o agricultor. Ainda segundo ele, nos autos constam o nome da filha completo, o nome dos pais, dos avôs e o endereço da casa onde residem atualmente. "Agora eu terei que contratar um advogado para provar que tudo é um absurdo", finalizou Marinaldo. Berimbau informou também que aconteceu outro caso semelhante em Borrazópolis, o jovem de nome Anderson de Souza, o conhecido "Bico", também ficou surpreso, ao saber que havia sido registrado um Boletim de Ocorrência contra ele na cidade de Surubim interior de Pernambuco. Segundo o B.O um golpista que conseguiu seu CPF, endereço e outros documentos, abriu uma conta bancária em seu nome e aplicou golpes em mais de 20 pessoas. O criminoso simulou ser dono de uma empresa de Etiquetas dos Correios e comercializava para interessados em comprar ou enviar produtos pela internet. Até um cartão de créditos da Caixa Econômica foi confeccionado em nome de Anderson. Ele também teve que procurar a Polícia para provar que era inocente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário