sexta-feira, 8 de julho de 2016

TÚNEL DO TEMPO: Conheça a História das eleições de Borrazópolis


As eleições municipais no Brasil são as eleições ocorridas a cada quatro anos em cada município, em que os eleitores brasileiros votam nos candidatos à gestão do município. Assim, são eleitos os prefeitos e seus vice-prefeitos, mas também os membros das câmaras legislativas municipais, os vereadores.
Nós do site Borrazópolis Notícias, pesquisamos através da página do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) na internet, que dispõe de um link onde estão registradas as eleições municipais de Borrazópolis dos anos de 1951 até 2012. 

Confira abaixo:
Em 14 de novembro de 1951, foi criado o Município de Rio Bom, desmembrado de Apucarana e nessa mesma data, Catugi foi elevado à categoria de Distrito Administrativo, como parte integrante do território do novo município. Em 12 de junho de 1953, a sede do Município de Rio Bom foi transferida para Distrito de Catugi, passando o distrito à condição de município com a denominação de Catugi e Rio Bom à condição de Distrito. Em virtude da Lei nº 250, de 18 de novembro de 1954, foi mudada a denominação do município para Borrazópolis, como homenagem a Francisco José Borraz, Superintendente Geral do Banco do Rio Grande do Sul S/A, e que foi um dos fundadores e impulsionadores do seu progresso.

Ao longo de sua história, o município de Borrazópolis teve pelo menos 14 eleições para escolha de prefeito e vereadores, e esse ano de 2016 o município vive a sua 15º eleição, que governarão a cidade até 2020.

1956
A primeira eleição de prefeito e vereadores ocorreu em 18 de novembro de 1956. O município contava com 1.107 eleitores. O Senhor José Nalini (PSD), disputou o cargo de prefeito com o Sebastião Pereira Lima (PR-PTB), e foi eleito com 767 votos contra 313 votos. Os 9 vereadores eleitos para assumir uma vaga na Câmara, foram: (PSD) Joaquim Vieira Pinheiro, 249 votos; Antônio Trovo, 92 votos; Laurindo Xavier, 85 votos; Argemiro Gallo, 77 votos; José Galvão, 52 votos; José Fernandes Horst, 51 votos; Shirosi Oda, 42 votos: (PR) Giacomo Gagini 51 votos e (PTB) Mário Coccia, 33 votos. 

1960
A segunda eleição municipal, realizada em 03 de outubro de1960, teve a participação de três candidatos a prefeito. O Ildefonso Senna Filho (Seu Licas), venceu o pleito com 1.382 votos. Ele concorreu com Giacomo Gagini que obteve 715 votos, e com Mário Coccia que fez 121 votos. Já os vereadores eleitos, foram: Laurindo Xavier, 143 votos; Pedro Rossi, 114 votos; Romeu Milani, 104 votos; Idelio Itersa, 64 votos; Joviniano Rosa Miranda, 82 votos; Pedro Gonçalves de Abreu, 92 votos; Juventino da Silva Gallo, 74 votos; Joaquim Lopes, 121 votos e Antônio Luiz Godoy Filho, 83 votos. Neste pleito, a cidade contava com 2.457 eleitores. 

1964
Em 1964, ocorreu a terceira eleição, realizada no dia 06 de dezembro. Nesse ano foi um fato inusitado, porque nessa época teve eleição para escolher o Prefeito, Vice-prefeito e Vereadores. O município contava com 17 seções, 2.889 eleitorados, e apenas 2.003 foram às urnas e escolheu para prefeito Joviniano Rosa Miranda (PDC), com 1.144 votos, Mário Coccia (PSP) obteve apenas 749 votos. Para vice-prefeito, foi eleito com 994 votos Pedro Gonçalves de Abreu (PRP), não se elegeu o José Fernandes Horst ficou (PTB) com 404 votos e Aury Vargas Prudêncio (PSP)com 365 votos. Também disputaram a eleição para vereador , foram: (PDC) Antenor Moreira Bonfim, 134 votos; Izaury Aparecido Biscais, 101 votos; Luiz Pelicoli, 68 votos; Temistocles Maia, 66 votos: (PRP) Alinor Medeiros de Sousa, 70 votos; Antonio Rodrigues Silva, 65 votos; Arno Tomaz, 64 votos: (PSP) Idelio Stersa, 107 votos e Abilino Augusto de Faria, 44 votos.

1968
Em 15 de novembro de 1968 foi realizada a quarta eleição, o município contava com 4.539 eleitores. A eleição foi vencida por Ildefonso Senna Filho, e seu vice Luiz Vargas Prudêncio, com 3.141 votos, os candidatos a prefeito que perdeu a eleição foi, Sebastião Pereira Lima eo vice Pedro Paulo de Brito, que obtiveram apenas 1.313 votos. Os vereadores eleitos são: (ARENA) Antonio Santana, 353 votos; Rodolfo Haider, 209 votos; Rafael Natal, 165 votos; Antenor Moreira Bonfim, 151 votos: (MDB) Francisco Torelli, 650 votos; Joventino da Silva Galo, 268 votos; Antenor Pereira, 209 votos; Mário Coccia, 183 votos e Mário de Carvalho com 165 votos.

1972
A quinta eleição para prefeito de Borrazópolis ocorreu no dia 15 de novembro de 1972. O numero de seções de 22, o eleitorado do município era apenas 5.889, desses só 4.364 foram as urnas, e 1.525 não compareceram. O Mário Cividini com seu vice Nelso Bussolo venceu as eleições com 1.868 votos (ARENA I). O candidato Temistocles Maia e seu vice Eros Rodrigues Pereira fizeram 1.456ez votos pelo (ARENAII). Mário Coccia e vice José da Mata Ferreira obteve 921 votos pelo (MDB). Também disputaram a eleição para vereadores do Partido (ARENA): Joaquim Luiz Godoy, 333 votos; José Cassarotti, 326 votos; Gibrail Vieira do Amaral, 314 votos; Angelo João Cerutti, 285 votos; José de Oliveira, 268 votos; Francisco Torelli, 247 votos; Aureo Sampaio Moraes Junior, 220 votos e Senhorinho Gonçalves Cerqueira, 218 votos, já pelo Partido (MDB) foi eleito só o José Pinheiro, com 208 votos. 

1976
Em 15 de novembro de 1976, ocorreu a sexta eleição, o numero de seções subiu de 22 para 27, também subiu o índice de eleitores de 5.889 registrados em 1.972, para 7.560, um aumento de 1.671 eleitores. Desses só 5.357 depositaram seus votos nas urnas e elegeram o prefeito, vice e vereadores que comandaram por 4 anos o município de Borrazópolis. O prefeito eleito com 2.306 votos pelo Partido (MDB) Ildefonso Senna Filho, junto com seu vice Alberto Alves Barbosa: Para assumir uma das 9 cadeiras na Câmara de Vereadores, foram eleitos 5 vereadores do Partido (ARENA): João Antonio Moreira, com 370 votos; José Cassarotti, 346 votos; Antenor Pereira, 221 votos; Francisco Torelli, 220 votos; Rodolfo Haider, 186 votos: E eleitos 4 vereadores do Partido (MDB): Amilton José Ribeiro, 331 votos; Nivaldo Tenório de Almeida, 300 votos; Sebastião Grolla, 288 votos e Rubens Schmidt com 259 votos.
O mandato do prefeito eleito em 1976 foi de 6 anos. 

1982
A sétima eleição ocorreu no dia 15 de novembro de 1982. O município contava com 8.103 eleitores. Teve 6 candidatos para prefeito, o Rodolfo Haider (PMDB II), que tinha como vice-prefeito o Acélio Correia dos Santos, foi eleito com 1.997 votos. Disputava também a eleição, o José Cassarotti (PDS) e seu vice Rubens Schimidt que obteve 1.530 votos, Sebastião Grola (PMDB I) e o vice Acélio Correia dos Santos obteve 665 votos, Ildefonso Travisani Rosa e o vice José Hornen Nunes Leite, obteve 665 votos, Nivaldo Tenório de Almeida (PDS III), seu vice Antonio Ocana Filho, obteve 202 votos, e por último Miguel Brabo (PMDB) obteve apenas, 46 votos. Os vereadores eleitos, foram 5 candidatos do (PMDB) e 4 candidatos do (PDS): José Aguinaldo Nunes Moreira, com 215 votos; Antenor Moreira Bonfim, com 200 votos; Antenor Pereira, com 199 votos, Francisco Torelli, com 191 votos; Bernardo Menchert, com 362 votos; Jorge Maier Sueck, com 353 votos; Arnaldo Piva, com 203 votos; Sinhorinho G. Cerqueira, com 190 votos, e por último Ismael Ferreira, obteve 169 votos. Nesta eleição a quantidade de seções era de 31, votantes era de 5.557 e não compareceram para votar 2.546. 

1988
Em 1988, ocorreu a oitava eleição, realizada no dia 15 de novembro. Dois candidatos concorreram: Mario Cividini (PMDB) foi eleito com 3.347 votos, José Cassarotti era o vice. E Ildefonso Senna Filho (PTB), tendo como vice Alberto Alves Barbosa, obteve 2.838 votos. Uma diferença de 509 votos. Os eleitos para vereador estão em ordem decrescente de votação: Mauro Rodrigues (PFL), 292 votos; Inêz Galvão (PMDB), 216 votos; Raquel Schimidt de Souza (PTB), 211 votos; Lazaro Garcia Pinto (PTB), 211 votos; Eva Aparecida Lessak Cividini (PDC), 156 votos; Vicente Fagundes do Couto (PFL), 155 votos; Ivone Correa dos Santos Boreli (PMDB), 154 votos; Antenor Pereira (PL), 151 votos e Izaias Cardoso da Silva (PFL), que obteve 150 votos.
Em 1988, Borrazópolis contava com 8.078 eleitores. Destes, 902 não compareceram para votar. Outros 510 votaram em branco e 201 anularam os votos. 

1992
Nesse ano de 1992 a nona eleição começou a ocorreu no dia 03 de outubro, e segundo o site do TSE não foram divulgados a quantidade de eleitores, seções, votos nulos e brancos. Ainda nesta eleição, o voto era manual e depositado nas urnas, mas a Justiça Eleitoral passou a utilizar computadores para fazer o registro dos votos. Quatro candidatos concorreram ao cargo de prefeito e a eleição foi vencida pelo Marcos Cesar Scacabarossi (PRN) com 2.669 votos junto com seu viceDaniel Garcia. Em segundo lugar ficou Rodolfo Haider (PST) que fez 2.425 votos. O terceiro colocado foi Jose Cassaroti (PMDB) 1.795 votos. E o quarto colocado foi Jose Furtado de Souza (PDS) com apenas 62 votos. Os 9 vereadores eleitos para assumir uma vaga na Câmara, foram:  A mais votada foi a mãe do prefeito Marcão, Dona Romancilda Scacabarossi (PRN), com 552 votos; Nivaldo Falleiros Novais (PSC), 310 votos; Jose Eustaqui dos Reis (PST), 242 votos; Nei Lessak (PSC), 229 votos; Dagoberto Rodolfo Begali (PSC), 205 votos; Tokio Okagawa (PMDB), 194 votos; Eva Aparecida Lessak Cividini (PTB), 179 votos; Francisco Gonçalves Rodrigues (PST), 171 votos e por último Francisco Torelli (PSDB), eleito com 161 votos. 

1996
Em 1996 foi realizada a primeira eleição informatizada da história do Brasil. Somente as capitais e os municípios do interior com mais de 200 mil eleitores contaram com a inovação, no Paraná, as urnas eletrônicas foram utilizadas em Curitiba e Londrina.

A 10ª eleição realizada em Borrazópolis teve apenas 3 concorrentes, o ex-prefeito Rodolfo Haider (PSDB) e o vice Chozo Harano liderou a eleição e voltou a ser prefeito com 2.964 votos; o segundo lugar ficou com Maria de Lourdes Pereira (PB), com 2.365 votos (uma diferença de 599 votos); e o terceiro lugar ficou o Padre Osvaldo Campos de Almeida (PT), com 1.266 votos. Os vereadores eleitos para assumir uma cadeira na Câmara de Vereadores: Adilson Lucchetti (PL) com 315 votos; Eva Aparecida Lessak Cividini (PTB), 277 votos; Dalton Fernandes Moreira (PTB) 269 votos; Inez Galvão (PSDB), 212 votos; Lázaro Garcia Pinto (PSDB), 205 votos; Nivaldo Falleiros Novaes (PDT), 199 votos; Antonio Carlos Martins (PPB), 184 votos; Selma Maria de Oliveira Silva (PMDB), 181 votos e Sebastião Rodrigues Gomes (PT), com 139 votos.
Dos 8.840 eleitores, apenas 6.741 votaram. Os votos em branco somaram 470 e 237 nulos.

2000
As eleições de 2000, a 11ª, foi realizada no dia 1º de outubro de 2000, foi marcada pela a exclusão do voto no papel e a estreia das urnas eletrônicas em Borrazópolis e todos os municípios brasileiros.
Maria de Lourdes Pereira da coligação (PPB / PSB / PMDB) foi à primeira mulher que disputou o cargo de prefeito e foi eleita junto com seu vice Hélio G. Carvalho pelo povo, e obteve 2.697 votos; Osvaldo Campos de Almeida da coligação PT/PHS não se elegeu e obteve 2.539 votos; o atual prefeito eleito em 1996, Rodolfo Haider da coligação PSL / PRTB / PST, perdeu a eleição e obteve 224 votos, já o ex-prefeito de 1992 Marcos Cesar Scacabarossi da coligação PSD/ PSDB/ PTB / PRP, foi até então o menos votado da história de Borrazópolis para prefeito, e obteve apenas 22 votos.
Os 9 vereadores eleitos para assumir uma vaga na Câmara, foram: Sebastião Rodrigues Gomes, com 272 votos; Moises Justino de Moraes, com 243 votos; Gaspar Reis Teixeira, com 209 votos; João Candido Ferreira, 198 votos; Lacerda Paulino, 191 votos; Denicio João de Brito, 169 votos; Ney Lessak, 146 votos; José Bueno da Silva, 142 votos e Izaque Borges com 122 votos.
Numero de seções 35, o eleitorado do município era apenas 6.143, desses só 5.799 foram às urnas, 344 não compareceram, votos brancos 76, nulos 98 e votos em legenda era de 459.

2004
As eleições de 2004, a 12ª, foi a mais acirrada da história. Ela aconteceu no dia 3 de outubro. De um lado, Marcos Cesar Scacabarossi pelo PMDB, de outro Osvaldo Campos de Almeida pelo PT. Também disputaram a eleição, Joel Gralak pelo PSDC e Rodolfo Haider pelo PSL. 
Osvaldo Campos venceu com 2.301 votos na coligação PT / PTB / PL e PHS. Marcos Scacabarossi pela coligação PMDB / PFL / PP / PDT / PPS e PSDB ficou em segundo com 2.178 votos, uma diferença de apenas 123 votos do vencedor.
A terceira posição ficou com Joel Gralak da coligação PSDC / PSC / PRP / PSB / PMN / PV e PTN com 1.326 votos. Rodolfo Haider sem coligação ficou em quarto e teve apenas 36 votos.
Os eleitos a vereador são: Selma Maria de Oliveira Silva, com 397 votos; Antonio Carlos Martins, com 301 votos; Amarildo Vieira, com 290 votos; José Aparecido Pereira, com 275 votos; José Martins de Lima, com 259 votos; João Candido Ferreira, com 185 votos; Olivio Francisco Ferreira, com 173 votos; José Carlos da Silva, com 169 votos e Agostinho Ferreira de Souza, com 168 votos.

2008
A 13ª eleição foi realizada no dia 5 de outubro de 2008, e três candidatos disputavam a eleição: Osvaldo Campos de Almeida venceu essa eleição e obteve 3.287 votos da população, em segundo lugar ficou o gerente da Rádio Nova Era, Valdinei Rodrigues Del Grande, com 2.206 votos (uma diferença de 1.081 votos), em terceiro lugar ficou o empresário Julio Antonio Vassoler, com apenas 236 votos. Os eleitos para assumir uma das 9 cadeiras na Câmara de Vereadores, foram: Ricardo Augusto de Oliveira, com 275 votos; Raquel Schimidt de Souza, com 257 votos; Angelo Carlos Boro, com 255 votos; Lucio Marcelo Alves de Oliveira, com 229 votos; Sebastião Rodrigues Gomes, com 222 votos; Sonia Regina da Silva Berti Lucchetti, com 218 votos; João Teodoro, com 211 votos; Edilson de Oliveira, com 198 votos e Artur de Souza Reis, com 172 votos.
Borrazópolis tinha 6.888 eleitores, 37 seções, os foram apurados somaram 5.959, sendo 66 votos em branco, 164 nulos e 929 Abstenções.

2012
A 14ª e última eleição até pesquisada pela nossa página (Borrazópolis Notícias) foi realizada no dia 7 de outubro de 2012, e teve apenas dois fortes candidatos. Por um lado o gerente da Rádio Nova Era, Valdinei R. Del Grande saiu novamente candidato a prefeito, e seu vice foi o Pastor Gesué da Costa Martins, no outro lado o candidato é Adilson Lucchetti com seu vice Joel Gralak,  que teve apoio do atual prefeito Padre Osvaldo.

Adilson Lucchetti venceu a eleição com 3.241 votos, seu concorrente Valdinei Del Grande, obteve 2.405 votos (diferença de 836 votos). Os vereadores eleitos, são: Marcelo Pires Rodrigues, 344 votos; Sonia Regina da Silva Berti Lucchetti, 335 votos, Rosimar Gonçalves de Cerqueira, 318 votos; Agostinho Ferrira de Souza, 249 votos; Walter Sartor Rodrigues, 220 votos; Jose Aparecido Pereira, 216 votos; Marcos Felipe Cetra Piva, 211 votos; Carlos Eduardo dos Santos, 195 votos e João Teodoro com 182 votos.

Os eleitores aptos para votação era de 7.062, com 38 seções, total de votos apurados 5.999, votos válidos 5.646, os votos em brancos somam 131 e nulos 222 já a abstenção foi de 1.063.

Fonte: Pesquisa através do site TRE e texto Junior Dias/ Borrazópolis Notícias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário