terça-feira, 23 de maio de 2017

Fórum fomenta ambiente de negócios no Vale do Ivaí


A Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi), em parceria com os escritórios regionais do Sebrae de Apucarana e de Ivaiporã, lançou o Fórum Territorial do Vale do Ivaí. A iniciativa busca criar um ambiente de negócios sustentável na região, através de um planejamento estratégico coletivo. O foco são as micro e pequenas empresas, que somam 95% dos empreendimentos instalados no Vale do Ivaí.

O fórum foi lançado nesta terça-feira, durante evento ocorrido na sede do Sebrae de Apucarana, e que contou com a presença do prefeito de Apucarana e presidente da Amuvi, Beto Preto, que esteve acompanhado do vice-prefeito, Sebastião Ferreira Martins Junior (Junior da Femac). O evento teve ainda a presença de prefeitos, equipes e lideranças.

O ex-prefeito de Maringá, Sílvio Barros, ministrou a palestra sobre o Desenvolvimento Territorial, enquanto a consultora do Sebrae, Alyne Chicocki, fez uma apresentação de dados socioeconômicos. “A nossa região é rica, mas que ainda apresenta muitas desigualdades pois não consegue transferir renda para a sua população”, afirmou Beto Preto, na abertura do seminário.

Beto Preto destaca que a maioria dos municípios do Vale do Ivaí (73%) possui população menor do que 10 mil habitantes e que o desenvolvimento deverá ser buscado de forma integrada. “Temos apenas um município com mais de 100 mil habitantes e somente outro com mais de 30 mil. Queremos que esse trabalho também atinja os municípios menores, alçando-os a um papel de protagonismo. Isso se faz enfrentando dificuldades e investindo em capacitação, gerenciamento, conhecimento e planejamento”, frisa Beto Preto.

De acordo com Sílvio Barros, ex-prefeito de Maringá, a iniciativa visa estimular os prefeitos a trabalharem em conjunto. “Existem problemas comuns que podem ser resolvidos, com um esforço menor, se forem debatidos conjuntamente. A ideia é  buscar o desenvolvimento do território de maneira coordenada, priorizando o desenvolvimento econômico através do apoio às micro e pequenas empresas”, esclarece, afirmando que esta estratégia foi bem-sucedida em Maringá.

Os próximos passos, conforme a consultora do Sebrae, Alyne Chicocki, são a indicação de um corpo técnico por parte de cada município e a instalação de câmaras temáticas que discutirão o acesso ao crédito, inovação, educação empreendedora e compras públicas. “Precisamos repensar urgentemente o quanto um ambiente é fértil para se fazer negócios no Vale do Ivaí. O Município dificilmente vai crescer sozinho, mas se ele pensar de forma integrada todos vão se desenvolver juntos”, avalia a consultora.

ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO – Neste contexto, o Sebrae criou o Índice de Desenvolvimento Municipal da Micro e Pequena Empresa (IDMPE), em parceria com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade. O IDMPE é composto por indicadores do Índice de Desenvolvimento Empresarial, o Índice de Desenvolvimento do Mercado Consumidor Local e o Índice de Desenvolvimento do Ambiente Institucional. “A metodologia permite perceber quais municípios apresentam os melhores ambientes de negócios, além de servir como orientação das estratégias locais de promoção econômica”, explica Alyne.

De acordo com levantamento sócio econômico elaborado pelo Sebrae, o Vale do Ivaí é composto por 26 municípios e tem 337.824 habitantes, sendo que dezenove dos municípios (73%)  têm menos de 10 mil habitantes. A região possui 32.190 empresas ativas, das quais 27.337 são micro e pequenos empreendimentos. Apucarana lidera no Vale do Ivaí o Índice de Desenvolvimento Municipal da Micro e Pequena Empresa, tendo um IDMPE alto (0,6391), desempenho que o coloca em 14º lugar no ranking estadual. Assessoria da Prefeitura de Apucarana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário