sábado, 3 de fevereiro de 2018

Jovens vendendo Pizza são acusados de vender o produto estragado e em nome da Igreja Católica


Um caso de venda de pizza com preço abaixo do mercado chamou a atenção na cidade de Borrazópolis e Kaloré, onde estavam sendo comercializados por alguns jovens, e que eles também diziam que, a venda dessas pizzas era para arrecadar fundos para a Igreja Católica.

Além disso a pizzas estavam mofadas e estragadas sem condições para o consumo. O fato deu muito o que falar nas redes sociais e comentários na cidade, tanto que o pároco Padre Paulo Cesar, gravou um vídeo e compartilhado pelos moradores, informando que a Igreja não estava fazendo nenhuma campanha de Pizza e que se alguém estivesse usando o nome da Paróquia Imaculada Conceição, tratava-se de uma inverdade. 

Depois de Borrazópolis essas pessoas se utilizando de uma Kombi, foram para a cidade de Kaloré para também conseguirem vender as pizzas estragadas. A Policia Militar daquela cidade com a ajuda da equipe de Borrazópolis realizou patrulhamento onde na Rua Ângelo Imposseto, com a esquina da Rua Prof. Irineu Citino conseguiram abordar a Kombi com três pessoas, de 17, 10 e 20 anos, dentro. Na vistoria foi averiguada que a Kombi continha débitos junto ao Detran e em seu interior havia cerca de 13 pizzas. Também em seguida um jovem de 20 anos, foi localizado comercializando pelas ruas de Kaloré, com mais 07 pizzas. As pizzas e os jovens foram encaminhadas até a Delegacia.

Um dos apreendidos relatou a equipe que haviam mais pessoas na cidade vendendo as pizzas, a equipe com apoio de Borrazópolis conseguiu localizar mais quatro pessoas, um jovem de 16, dois de 17 anos, uma mulher de 20 anos, com eles foram apreendidas mais 13 pizzas.

Uma equipe da Vigilância Sanitária de Kaloré, compareceu na Delegacia e constatou irregularidades nos produtos, onde a orientação dada foi a destruição das pizzas estragadas, por causa do risco a saúde. Como não havia nenhum mandado de prisão contra os detidos e nenhum dos consumidores quis representar, foi feita a liberação dos mesmos e adotadas as devidas providencias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário