sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

BCG: Crianças sem cicatriz vacinal não precisam ser revacinadas

Crianças que tomaram a vacina conhecida como BCG mas não ficaram com a cicatriz vacinal – a conhecida “marquinha” no braço direito –– não precisam ser revacinadas. A nova recomendação do Ministério da Saúde está baseada em estudos que apontam que a ausência da cicatriz não significa que a criança não está protegida. A coordenadora-substituta do Programa Nacional de Imunizações, Ana Goretti, reforça que uma única dose da vacina é suficiente.

A recomendação hoje é a não revacinação. A criança tomou a BCG – ela deve tomar essa vacina nos seus primeiros dias de vida, se possível ainda na maternidade. Não precisa se fazer a revacinação depois dessa primeira dose.

A BCG é a proteção mais eficaz contra a tuberculose. Mas é necessário que o Calendário Nacional de Vacinação seja seguido à risca para evitar outras doenças como caxumba, febre amarela, tétano e outros. Ao todo, o SUS disponibiliza 19 vacinas que previnem mais de 20 doenças. Anualmente são distribuídas cerca de 300 milhões de doses em todo o país para todas as faixas etárias. Saiba mais em: saude.gov.br/vacinacao. Reportagem, Aline do Valle. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário