segunda-feira, 11 de março de 2019

Saúde orienta como evitar a proliferação de escorpiões

A melhor forma de evitar acidentes com escorpiões é impedir que eles se reproduzam na área urbana, eliminando os espaços em que eles se escondem. A Secretaria de Estado da Saúde orienta a população a organizar os quintais e manter estas áreas limpas, remover entulhos e sobras de construção, e também fechar frestas, colocando telas nos ralos e nas janelas. Também é preciso limpar o lixo orgânico e sobras de comida, já que estes atraem baratas, que são alimento dos escorpiões. 

Segundo o coordenador do Programa Estadual de Vigilância de Acidentes por Animais Peçonhentos e Venenosos, Emanuel Marques da Silva, as áreas urbanas e residências têm grande potencial para a sobrevivência e reprodução de escorpiões, já que oferecem abrigo, acesso ao abrigo, alimento e água. No ano passado, foram registrados 3.144 acidentes com escorpiões no Paraná, principalmente nas regiões Norte, Oeste e Noroeste. No Brasil, por ano, são cerca de 120 mil acidentes. O animal é resistente ao combate químico e atua principalmente à noite e nos períodos de calor, quando o metabolismo aumenta. Em períodos frios, ele tende a ficar escondido. 

Caso seja encontrado um escorpião em uma residência, ele deve ser morto ou capturado com muita cautela. O ideal é empurrar o animal para dentro de um pote e fechar com tampa. Em seguida, este escorpião deve ser levado à Secretaria Estadual de Saúde, para que possa ser feita a identificação, avaliação de riscos e tomadas as devidas providências. Em caso de uma picada, a vítima deve procurar a Unidade de Pronto Atendimento o mais rápido possível, já que o soro peçonhento está disponível somente no Sistema Único de Saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário