quarta-feira, 8 de maio de 2019

Parada Geral da Unidade Monte Alegre da Klabin será de 20 a 31 de maio

A Unidade Monte Alegre da Klabin entrará em Parada Geral a partir do dia 20 de maio. O período que se estende até o dia 31 do mesmo mês será para manutenções preventivas nos equipamentos, garantindo a segurança e a continuidade operacional da fábrica. Durante os onze dias, mais de quatro mil ordens de manutenção serão executadas para atender mais de 130 projetos da unidade.

A Parada Geral é um evento previsto na NR13 (Norma Regulamentadora) para empresas que trabalham com equipamentos chamados de vasos de pressão, como caldeiras e digestores. Para a realização das atividades dentro do prazo previsto, é necessário um grande número de trabalhadores que atuam exclusivamente no setor de celulose e papel. “Nesse curto espaço de tempo serão realizadas manutenções complexas e que demandam mão de obra especializada. São trabalhos que exigem uma série de treinamentos direcionados para as atividades, por isso grande parte dessas empresas rodam o país trabalhando apenas em paradas gerais”, explica o gerente de Engenharia e Planejamento de Manutenção da Unidade Monte Alegre, Luiz Francisco Barbosa de Almeida.

Durante esse período, a comunidade pode perceber odores ou ruídos nas proximidades da fábrica. De acordo com o coordenador de Meio Ambiente da Unidade Monte Alegre, Rodrigo Teixeira, a empresa toma diversas medidas de controle para que não haja impacto negativo na saúde das pessoas, nem ao meio ambiente. “Para processos de reinício de planta, que devem acontecer no final do período de 11 dias, fizemos um planejamento para que todos os testes de segurança sejam realizados durante o dia, minimizando o impacto na comunidade”, comenta Teixeira.

Emprego e renda
A expectativa é de cerca de seis mil trabalhadores envolvidos na Parada Geral da Unidade Monte Alegre. Segundo dados da Agência do Trabalhador e empresas de recrutamento, 400 postos de trabalho foram criados temporariamente para esse período. Entre as vagas estão montador de andaime, manutentor mecânico, vigia, bombeiro civil, técnico de enfermagem e outros.

A Parada Geral gera diversos retornos financeiros para o município, com grande movimentação no comércio e na prestação de serviços. Outro benefício econômico significativo se dá na arrecadação de impostos. “Estimamos um incremento de mais de 1,3 milhão de reais devido a arrecadação de ISSQN (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza) efetuados pela Klabin, e esse valor vai direto para os cofres do município”, afirma Uilson Paiva, gerente de Relações com a Comunidade, Meio Ambiente e Certificação Florestal da Klabin.

Fale com a Klabin
Com a maior circulação de pessoas na cidade, o trânsito no entorno na fábrica ficará mais intenso nos horários de chegada e saída dos turnos. Por este motivo a Klabin recomenda que a população evite transitar pela PR-160, nas proximidades da portaria 3 e entrada de Harmonia, entre os seguintes horários: das 7h às 9h e das 16h30 às 18h30.

Em caso de dúvidas ou sugestões, a comunidade pode entrar em contato pelo e-mail faleklabinpr@klabin.com.br ou pelo telefone 0800 728 0607.


Sobre a Klabin

A Klabin é a maior produtora e exportadora de papéis para embalagens do Brasil, líder nos mercados de embalagens de papelão ondulado e sacos industriais e única companhia do país a oferecer ao mercado uma solução em celuloses de fibra curta, fibra longa e fluff. Fundada em 1899, possui 17 unidades industriais no Brasil e uma na Argentina. Somente no Paraná, gera mais de 10 mil empregos (diretos e indiretos), em mais de 25 municípios próximos das operações da companhia, principalmente, na região dos Campos Gerais.

A empresa é pioneira na adoção do manejo florestal em forma de mosaico, que consiste na formação de florestas plantadas entremeadas a matas nativas preservadas, formando corredores ecológicos que auxiliam na manutenção da biodiversidade. A área florestal da companhia no Paraná compreende o total de 342 mil hectares, sendo 142 mil de mata nativa. A Klabin também mantém um Parque Ecológico, na Fazenda Monte Alegre, em Telêmaco Borba, para fins de pesquisa e conservação, atuando no acolhimento e reabilitação de animais silvestres vítimas de acidentes ou maus-tratos, auxiliando o trabalho de órgãos ambientais. Além de contribuir para a preservação da flora e fauna da região, inclusive de espécies ameaçadas de extinção.

Toda a gestão da empresa está orientada para o Desenvolvimento Sustentável. Na região dos Campos Gerais a Klabin desenvolve boa parte dos seus programas socioambientais, com destaque para “Matas Sociais - Planejando Propriedades Sustentáveis”, Matas Legais, Projeto de Resíduos Sólidos, Crescer Lendo, Programa Caiubi, Força Verde Mirim e Protetores Ambientais.

A companhia também aderiu aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, é signatária do Pacto Global e do Pacto Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo, e busca fornecedores e parceiros que sigam os mesmos valores de ética, transparência e respeito aos princípios de sustentabilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário