terça-feira, 14 de maio de 2019

Paraná registra mais três óbitos por dengue, no Noroeste e Norte

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou mais três mortes causadas pela dengue no boletim divulgado nesta terça-feira. Duas mortes foram registradas no município de Loanda, sendo uma mulher de 51 anos e um homem de 65 anos, e a outra é de Londrina, um homem de 71 anos. Agora são 13 óbitos por dengue no Paraná. Em relação à semana passada, são 834 casos a mais, chegando 6.772 confirmações, espalhadas por 203 municípios. Na semana passada, médicos da Secretaria da Saúde percorreram as regionais de Paranavaí, Irati e Telêmaco Borba para capacitação de equipes que atuam na assistência de saúde. Desde o início do ano, o Setor de Doenças Transmitidas por Vetores vem orientando médicos e enfermeiros sobre o diagnóstico e o manejo clínico da dengue. Já foram realizadas capacitações em 15 das 22 Regionais de Saúde e também em municípios com grandes índices de infestação. O médico José Carlos Leite, do Setor de Doenças Transmitidas por Vetores, afirma que a equipe que percorreu as regionais detectou muitos problemas, com grande presença de criadouros nas casas. O veneno ajuda, mas não resolve o problema da proliferação, pois apenas elimina o mosquito que está na fase adulta. As larvas que se transformarão no mosquito só acabam mesmo com a remoção do criadouro, do lixo e do acúmulo de água parada. A Secretaria Estadual da Saúde também reforça que mesmo o clima frio não evita proliferação dos mosquitos, já que os ovos resistem por mais de um ano e permitem que os mosquitos sigam se multiplicando se os criadouros não forem eliminados. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário