sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Corte de árvore feita pela Prefeitura de Borrazópolis gera polêmica nas redes sociais

Foto: Júnior Dias
A imagem pode conter: árvore e atividades ao ar livre

O corte de algumas árvores feita pela prefeitura de Borrazópolis nesta sexta-feira (23) está gerando muita polêmica nas redes sociais. Centenas de pessoas se manifestaram em relação a, principalmente, o corte na Praça da República e criticaram o que seria falta de sensibilidade da Prefeitura, que estaria privando de sombra quem frequenta o local e colaborando para que a cidade se torne mais quente e menos bonita.

"Como permitem fazer uma atrocidade dessas com nossas árvores, deixando a cidade mais feia?", questiona uma internauta.

Para esclarecer o fato o repórter Berimbau da Rádio Nova Era entrevistou o Alessandro Canello que é Secretário de Agricultura, Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Turismo, em sua fala esclareceu que tem em mãos um laudo do IAP - Instituto Ambiental do Paraná, regional Ivaiporã, atestando que as árvores que estão sendo retiradas, em sua maioria, estão ocadas ou condenadas, podendo ocorrer incidentes. Também informou que, na Praça da República, outras árvores, de porte menor, foram plantadas próximas as árvores maiores, que causavam transtornos ou apresentavam problemas, para que elas pudesse ser retiradas. Além disso, nos locais dos cortes, toda raiz da árvore antiga será retirada e outras novas serão plantadas. "A cidade é responsável pela arborização e jamais iriamos sair por ai cortando árvores se não fosse uma medida de segurança ou organização do sistema de arborização do nosso município. Por isso, antes de pessoas irem para as redes sociais ou procurar a reportagem para criticar, seria importante que soubessem exatamente o que está acontecendo", desabafou Canello. 

Já o técnico agrícola Valdinei Ocane, também informou que serão plantadas árvores como: Manacá da Serra; Quaresmeira; Oiti; Reseda; Hibisco e Ipê, as quais possuem flores, embelezam a cidade, além de não causar tantos transtornos no perímetro urbano. Confira o vídeo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário