Procure a matéria - Aqui

SLIDES

segunda-feira, 27 de julho de 2020

IRR-PARANÁ e IAPAR/EMATER de Borrazópolis auxilia regularização de agroindústria de polpa de frutas

Agroindústria pode dobrar renda de agricultores familiares com o apoio do IDR-Paraná

Paulo e Sirlene Istchuk, agricultores familiares de Borrazópolis, trabalham há anos com o cultivo de frutas. Para aumentar a renda tendo agregação de valor na própria produção, eles começaram um novo trabalho: o processamento de frutas frescas, que as transforma em polpas congeladas.

O casal utiliza, atualmente, diversas frutas cultivadas em sua propriedade, como maracujá, abacaxi, acerola, para fabricação de polpas. Com a nova estrutura, eles passam a ter condições de beneficiar até 350 quilos de fruta por dia trabalhando em apenas duas pessoas. Mas, a boa notícia não para por aí, porque a agroindústria deve trazer benefícios a outros agricultores familiares, porque novas parcerias devem ser feitas para adquirir frutas de qualidade ao fim do inverno.

Com apenas a comercialização das frutas transformadas em polpa, ainda sem as novas parcerias, a expectativa é que a renda da família Istchuk dobre em relação ao que eles ganhavam até então, que era a venda das frutas in natura.

Alcançar este resultado só foi possível com o apoio do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná - Iapar-Emater (IDR-Paraná) na criação de uma agroindústria na propriedade. O casal recebeu orientação do início ao fim para projetar e regularizar a agroindústria, que segue todos os critérios exigidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).  Para certificar a produção e comercialização, o MAPA exige uma série de medidas em relação à estrutura física, à documentação e aos procedimentos de boas práticas na manipulação dos alimentos.

Com a certificação, os produtos ganharam garantia de qualidade e abertura de mercados, que é o grande motivador dos Istchuk. “A partir desse momento, nossos produtos ganharam confiança e aceitação do mercado, além de ampliar o campo de vendas para outros municípios, grandes centros urbanos e alimentação escolar, que em seus editais de contratação, exigem o registro no MAPA”, comemora Sirlene.

Com a agroindústria agregando valor aos produtos produzidos pela família de Borrazópolis, se confirma um dos objetivos do IDR-Paraná, que é de contribuir para a geração de renda no meio rural, por meio da produção de alimentos de qualidade. Para isso, é preciso ter segurança alimentar, diversificação de canais de comercialização e a inserção de grupos de agricultores familiares em programas de aquisição de alimentos.

O IDR-Paraná de Borrazópolis ainda acompanha a regularização de outras agroindústrias de diversos seguimentos no município, com trabalhos com iniciativas de capacitação, planejamento de produção, implantação e rotulagem. Para Thaynara Pozzobon, Engenheira Agrônoma do IDR-Paraná, “a transformação da produção tem grande importância por ser um elemento para trazer empregos e aumento de renda no meio rural, fixando os agricultores no campo com base na construção de um novo modelo de desenvolvimento sustentável. Estes produtores oferecem ao mercado alimentos de qualidade e procedência, com garantia de segurança ao consumidor final”, diz a profissional.




Nenhum comentário:

Postar um comentário